assembleia

Assembleia do SIND-UEA aprova greve geral na sexta-feira

Os professores da Universidade do Estado do Amazonas decidiram segunda-feira, 24/04, em Assembleia Extraordinária, aderir a Greve Geral do dia 28 de abril e manter o Estado de Greve iniciado em novembro de 2016. No movimento nacional os professores protestam as reformas da Previdência e Trabalhista, propostas pelo Governo Federal, e no âmbito estadual o não cumprimento do PCCR pela Reitoria e Governo do Estado, além da provável descontinuidade da Gratificação de Produtividade Acadêmica nos meses de janeiro, fevereiro, julho e dezembro.

A Assembleia aprovou também a prorrogação do mandato da atual gestão do SIND-UEA até que a nova diretoria seja empossada. A decisão, tomada por ampla maioria dos presentes, visa salvaguardar a entidade sindical e permitir uma transição da melhor forma possível. A Profa. Dra. Alem Sílvia Marinho dos Santos, nova presidente, e os demais membros da chapa eleita no pleito do dia 11 de abril tomarão posse em Assembleia com propósito específico na próxima quinta-feira, 27/04, às 10h, no Auditório Anexo da Escola Normal Superior.

Foi aprovada ainda, por unanimidade, a Prestação de Contas da gestão “Autonomia Sindical”. Trata-se de fato inédito na história do SIND-UEA, como pontuaram os Profs. Drs. Lúcia Puga (Presidente) e Carlossandro Albuquerque (1º Tesoureiro). “Essa foi uma conquista inédita do SIND-UEA. Pela primeira vez se prestou contas aos associados das receitas com a arrecadação sindical e dos gastos da entidade. Estamos apresentando o balanço contábil e demais atividades financeiras. Esperamos que este procedimento de transparência possa guiar os passos das próximas gestões”, afirmou Albuquerque.

Greve Geral do Dia 28 – Em todas as unidades do interior e capital estão sendo preparadas atividades com o apoio do SIND-UEA para a Greve Geral do dia 28 de Abril. A gestão superior já foi oficialmente comunicada, conforme recomendou a Assessoria Jurídica do Sindicato, garantindo o pleno direito à manifestação e à adesão à Greve por parte de todos os docentes da Universidade.