img_noticia

SIND-UEA inicia campanha de mobilização em defesa da UEA

Utilizando o slogan #UEA não vai fechar o Sindicato dos Docentes da Universidade do Estado do Amazonas (SIND-UEA) lança quarta-feira campanha de mobilização contínua em defesa do funcionamento da Universidade. A proposta é envolver toda a comunidade acadêmica e a sociedade amazonense, dando ênfase à apropriação das pessoas em relaçao à UEA. “A UEA é patrimônio de todos os amazonenses. E sendo nossa, precisamos cuidar, preservar e zelar por seu funcionamento”, disse a presidente do SIND-UEA, Gimima Silva.

Segundo Gimima, a campanha tem um significado propositivo, construtivo e protagonista. “Nós queremos envolver as representações estudantis como o Diretório Central dos Estudantes, diretórios e centros acadêmicos; servidores da universidade, Associação de Servidores da UEA (ASSUEA), Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais do Amazonas (SISPEAM), Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (SINTESAM) e todas as unidades do interior. Mas, é estratégico envolvermos a sociedade, pluralizar a participação das pessoas”, explicou.

Também integram a campanha os pedidos de audiência com o reitor Cleinaldo Costa e com o governador do Estado David Almeida,  além de informações relacionadas ao funcionamento da Universidade, protocolados ontem. Na quinta-feira, dia 13, às 16h, no auditorio anexo à Escola Normal Superior, o SIND-UEA realiza Assembléia Extraordinária para discutir o futuro da UEA diante do atual quadro de crise.

Até o início das aulas, em agosto, os professores pretendem realizar também o workshop “Financiamento, Orçamento e Gestão na UEA”, com a intenção de aprofundar temas estratégicos ao funcionamento da Universidade. No pedido de informações à UEA, protocolado ontem, o Sindicato solicita: Orçamento aprovado para UEA no período 2013-2017; Despesas com pessoal e custeio e investimento do mesmo período, em relatório gerencial; Orçamento executado do mesmo período 2013-2016; Detalhamento dos investimentos realizados no período 2013-2016; Planos Diretores Anuais do período 2013-2017; e Previsão de despesas e investimentos para 2017. São informações que devem subsidiar as discussões durante o Workshop.  

10 anos de lutas

A presidente do SIND-UEA lembrou que há dez anos a organização atua em defesa da UEA, por melhores condições de trabalho docente e no processo de construção e democratização da Universidade.

O Sindicato protagonizou a formulação dos Planos de Cargos Carreiras e Remunerações (PCCR) de 2007 e 2011, lutou pela realização de concursos públicos – quando todos os docentes estavam sob contrato precário de trabalho – e pela democratização da instituição, com eleições diretas para os cargos de coordenador de curso, diretor de Escola e Centro, Reitor e Vice-Reitor.

Como instituição sindical sempre esteve ao lado dos professores e da UEA na busca do diálogo e negociação com dirigintes da Universidade e com o Governo do Estado do Amazonas. “E é assim que vamos dar continuidade a esse trabalho. Firmes no propósito de discutir, ouvir, negociar e socializar”, Destacou Gimima.